mardi, août 21, 2007

Sempre fui cinéfila.

E é vergonhoso, mas tenho que admitir que dificilmente um livro me prendia a atenção. Era muito raro. Mas ultimamente tenho preferido de longe um bom texto a um filminho com pipocas. E olha que não são poucos os filmes que tenho visto!

Dizem que o filme, para te agradar, depende muito mais do momento que você está vivendo que do roteirista ou do diretor do filme, além do mais, filme bom mesmo, é aquele que fica grudado na sua cabeça até você gostar de outro (igual paixão). Mas nem os filmes que eu já vi (e adorei - ou pelo menos tinha adorado) têm me chamado atenção.

Acabei de desligar o aparelho de dvd com "Um Beijo a Mais" (Last Kiss) dentro. Fiquei semanas para conseguir alugá-lo, e, pelo o que li da critica, tinha pensado ser o melhor filme de todos os tempos dessa semana. Engano meu. Detestei. Meu bonequinho viu e dormiu durante ele. Historinha chata, clichê, e com toda certeza, escrita por um homem. Mostra como o relacionamento estável é complicado (isso eu concordo), e como casinhos extra-oficiais (como prefiro chamar) são coisa de gente fraca e promiscua. Pelo menos esse é o ponto de vista do machista que escreveu. Mostra muito drama, muito sexo e muitas mulheres loucas. Tudo bem que mulheres são loucas (sou mulher, sei bem disso), mas homem sair como vítima até dos seus próprios atos, aí já é demais! Primeira vez que vejo isso. Muito neandertal, pro meu gosto, o roteirista desse filme, sem falar que ele já deve ter tido aaaltos problemas de relacionamento, e, após possivelmente ter chifrado muito a mulher dele, resolveu escrever uma auto-ajuda-biográfica (se é que isso existe). Pelo menos foi essa a impressão que o filme me passou.

Em compensação, em meio a minha falta do que fazer, esses dias achei um blog de um cara que se diz "jornalista, musico, e passa o dia tentando entender o que se passa na cabeça das mulheres". É do Felipe Machado (colunista do "Palavra de Homem", do jornal JT – não, também não sei que jornal é esse). Muito bom, por sinal. Esse cara sim é homem (ou pelo menos é o homem que os homens deveriam ser): bem humorado, bem resolvido, mesmo com tantas duvidas sobre tudo (como todo mundo, né?). Versátil a ponto de amar futebol mas conseguir falar de novela melhor que eu!

Quem me lê há um certo tempo sabe que sou fã da Martha (a Medeiros, que escreve o "Ela Disse" todo domingo na Revista do jornal O Globo), e a probabilidade de eu não gostar (ou não me identificar) com algum texto dela é, aproximadamente, de uma em um milhão. Ela é escritora, mãe, mulher, e vive no mesmo mundo que a gente. Minha opinião é bem parecida com a dela em vários pontos, quando a leio, parece que alguém escreveu por mim o que eu estava pensando. Mostra o mesmo lado da (minha) moeda.

Já o Felipe Machado não. Ele mostra um ponto de vista diferente, um ponto de vista que eu sempre quis, mas nunca vou ter: o lado masculino da coisa. Que mulher no mundo nunca quis entender a cabeça deles?? Lógico, há alguns textos do Felipe (quanta intimidade, hein?) Que, embora bem escritos e humorados, não bateram muito comigo. E que bom, se não eu já ia achar estranho.. (tiradinhainfamenúmero1). Homens e mulheres não precisam (e nunca vão) concordar em tudo. Ainda bem! Que graça teria se todo mundo pensasse como eu?? Achei até legal eu ter assistido àquele filme (porcaria), porque, no mínimo, é a opinião de alguém que não pensa mesmo igual a mim. E pelo o que parece, é a opinião de muita gente também (ou os críticos foram pagos para falar bem dele). Mas eu aposto que, nesse momento, alguém deve estar lendo o meu texto, e o odiando (se é que alguém lê meus textos, né). E vendo filmes, e odiando eles também. Não gostar de algo refina tanto o seu gosto quanto algo que te agrada.

Eu tenho é que aproveitar essa minha fase mais textual do que visual pra ver se (enquanto pseudo-estudante de letras) tomo vergonha na cara e começo a ler mais, pra tentar enfrentar os grandes clássicos da literatura sem medo, e dizer (pode ser até numa rodinha de conversa no bar) se eu gostei ou não, ou quem sabe procurar mais blogs interessantes no google (como o do Felipe), de perspectivas (adoro essa palavra) diferentes da minha, e escrever cada vez mais, ao invés de ficar imaginando como eu dirigiria o meu filme. Seria ótimo entrar de cabeça nessa de textos ao invés de filmes para (minha mãe vai adorar saber disso) parar de uma vez por todas de gastar dinheiro em locadoras antes que eu vá a falência (e aproveitar para começar a minha dieta: menos filmes, menos pipocas e balinhas de morder, menos quilinhos a mais! - tiradinhainfamenúmero2).

A propósito, alguém ta afim de ir no cinema comigo ver "Paris, Je T'aime" e "Os Simpsons"?















Notas:
- Acho que batí meu recorde (de pensamentos entre parênteses) atrapalhando o texto: 26 quebra-molas numa estradinha de 80 metros (ou 8 parágrafos). (Quando eu vou perder essa mania, hein?)

- Já que eu citei, não vou deixar de fazer a propaganda, né? Tudo o que é bom é pra se divulgar:
--- Martha Medeiros (querida Martinha):
Há varios sites com textos dela. Um deles é o
http://www.pensador.info/autor/Martha_Medeiros/
E há tantos textos que eu amo que não dá nem pra enumerá-los.

--- 5 dos meus textos preferidos do Felipe Machado:
"Isto ou aquilo?"
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=ou_isto_ou_aquilo&more=1&c=1&tb=1&pb=1
"Meu primeiro dia dos pais"
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=meu_primeiro_dia_dos_pais&more=1&c=1&tb=1&pb=1
"Irritando Felipe Machado" (HAHAHA PRA MIM É O MELHOR! e a parte que ele encontra a escova?? nossa.. SENSACIONAL!)
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=irritando_felipe_machado&more=1&c=1&tb=1&pb=1
"Meu ídolo, Homer Simpson"
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=meu_idolo_homer_simpson&more=1&c=1&tb=1&pb=1
"Vestidas para matar" (qualquer semelhança com a minha pessoa é mera coinscidência!)
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=vestidas_para_matar&more=1&c=1&tb=1&pb=1
"Os vilões vão ao Paraíso" (concordo plenamente! hauhauah viva os vilões!)
http://blog.estadao.com.br/blog/palavra/?title=title_139&more=1&c=1&tb=1&pb=1

2 commentaires:

Anonyme a dit…

Oi Ana, tudo bem?

Obrigado pelos elogios. Fiquei tão feliz quanto no momento em que encontrei a escova. (Vc sabe do que eu estou falando :-)

Beijos e até,

Felipe

Luca a dit…

Oi Ana, você escreve muito bem, adorei seu blog.