mercredi, octobre 10, 2007

Momento Tia Ana Pasquale

Como muitos já sabem (ou não), o português que a tia da alfabetização nos ensinou vai mudar. Serão alterações relativamente pequenas (cerca de 0,5 a 2% do vocabulário será modificado) comparado à imensidão que é o nosso idioma. E justamente por causa disso é que eu acho que essa reformulação da língua é, digamos assim, muito idiota.

Ou a CPLP (Comunidade dos Países de Lingua Portuguesa) está muito chateada com o fato de, no papel, ninguém se entender ou eles realmente não tinham mais nada pra fazer, só agora viram que o português é um só e resolveram unificar a gramática. Uma língua leva gerações e gerações para ser construida pelo senso comum de uma sociedade, se tornar identidade cultural e... e aí vem alguem e passa a borracha.

Ainda não tem uma data certa, mas a previsão é que, a partir do ano que vem, sejam implantadas as mudanças gramaticais na língua portuguesa, com a justificativa de aproximar os países que falam português (Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, São Tomé e Principe, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Timor Leste).

Tá, nesse ponto eu tenho que concordar: nós, brasileiros, raramente conseguimos entender e nos comunicar (SEM RIR) com um típico português. No Bennett, por exemplo, há um número considerável de angolanos e geralmente tenho que me esforçar bastante pra entender o que eles querem dizer. É meio que um absurdo, paises-irmãos com tantas coisas em comum sejam incapazes de "falar a mesma língua". Mas, sinceramente, não acho que tirar o acento da "idéia" vá resolver o problema.

As desculpas são justas, mas a solução é pouquíssimo prática, e este tema tem causado tanta discussão que só falta virar motivo para separação de casamento. Eu, que nem gosto de discutir, não poderia ficar de fora. Outro dia, no meio de uma aula nada(-)a(-)ver de Política Internacional, caimos no assunto e começou o bafafá. O professor defendia com unhas e dentes que a reforma é hiper(-)necessária, porque, embora o português seja a terceira língua ocidental mais falada no mundo, um gringo que mexa com assuntos internacionais tem que aprender um português de Portugal e o português brasileiro, assim como livros estrangeiros tem que ser traduzidos para as duas "línguas diferentes", e isso dá muito trabalho, corríamos até o risco de desaparecer enquanto língua internacional. (Tá, você deve estar se perguntando: "e eu com isso?") _"Não sei quanto a você, mas acontece que eu não estou nem um pouco afim de chamar fila de 'bicha' ou ter de ir à padaria comprar um 'cacetinho' ".

Estas mudanças serão apenas ortográficas e não vão dar tanta dor de cabeça assim. Dentre as várias alterações estão:



  • A extinção da trema (essa daí até dá pra agu(ü)entar... não precisa mais ter duvidas de quando usa-la ou não), e de alguns acentos diferenciais (a frase "pára de ser péla, porra!", por exemplo, virará "para de ser pela, porra!" e perderá completamente a emoção);
  • Não há mais "vôo" com "enjôo". O acento circunflexo em situações assim foi enterrado. Vovô morreu de desuso, e foi enterrado seu chapeuzinho junto.
  • Perde-se o hífem em certas situações, nem eu vou mais poder usa-lo. Nem o "contra(-/r)regra" (que agora é junto).
  • Depois de muita discussão infantil no "adoleta", finalmente o K Y e o W entram oficialmente para o alfabeto, que agora possui 26 membros.
  • "Idéia", "jibóia", "assembléia" e até mesmo o coitado do "Araribóia" perdem o acento.

Moral da Histo(ó)ria: Baboseira pura. "Coisa de português" mesmo. A gramática fica mais enxuta, mas na verdade nada muda: continuaremos sem nos entender com angolanos ou portugueses direito. Mal entendemos o sotaque nordestino. E os países da CPLP tem tanto analfabetismo que pouca gente vai ligar para esta reforma ortográfica. Não sei dos outros, não conheço ninguem de Cabo Verde ou Timor Leste mas imagino que a situação seja a mesma. E ainda nem tá tudo certo, porque países como Portugal, por exemplo, estão resistindo em ratificar o acordo para não perder o "c" antes de "acto" ou o "p" antes de "óptimo". O grande problema é que, daqui a uns 2 ou 3 anos, os textos do meu blog estarão com "cara de coisa do século passado"

Bom para as crianças de agora, que não sofrerão tanto (como eu sofrí na época) para decorar a gramática, e já podem hoje fazer uma prova de português inteira sem pôr acento em nada. Quando vier a nota baixa no resultado, podem argumentar dizendo que já estão se adequando às mudanças ortográficas de 2008, e preferem não fazer confusão. Duvido que a tia não vá rir e reconsiderar.

E, é claro, esta não é a primeira vez que a gramática da língua é reformulada desde que o "Latim pobre" de Portugal chegou aqui. Seria até estranho continuar chamando as pessoas de "vosmicê", e essas coisas. Eu é que não quero ser considerada "antiquada" aos 18 anos por me posicionar contra a maldita reforma (só porque vou ter que desaprender e reaprender tudo denovo) pelos meus professores e pessoas de quase 200 anos. Então, se unificar é necessário, que venham as mudanças!


(cá entre nós, ainda quero saber se vai dar para parar sem acento no pa(á)ra e como vai ficar a situação da lingu(ü)iça no açouge, mas tá tranqu(ü)ilo.. no final das contas, com ou sem trema, a consequ(ü)ência é a mesma).













Notas:
- É sério.. um dia a faculdade de Letras ainda vai me deixar (MAIS) louca!

- Inutilidade pública é comigo mesmo o/ hauhauah




11 commentaires:

Anonyme a dit…

Vc só falou merda!Sua idiota!Não sabe o que leva uma pessoa a se matar!Cala a boca sua piranha fútil de merda!Espero que vc se foda na vida por escrever tanta ignorância!Vaca!

Anonyme a dit…

quem escreveeu isso , é claro que nao se importa com a vida de ninguem , e muito menos se fulano quer se matar ou não ..

Mais por outro lado , ela esta tentando falar que msm com os problemas a VIDA PODE SER BOA .
na verdade eu ja ouvi isso muuuuuitas vezes , e eu nao concordo , pq a minha vida é uma droga , e eu nao reclamo por ninguem e sim por mim ..
alias eu só entrei nesse site porque nao tinha nada pra fazer
genteee , se alguem quizer se matar , vai se matar sozinho , do seu jeito , e por suas razoes , nao precisa de nenhum idiota rindo das desgraças dos outros ..

Anonyme a dit…

Adorei o seu post,e engraçado serio e ate meio assustador!kkkkk
Tenho tido alguns problemões ultimamente e pensava em pular na frente de um onibûs,kkkkk,mas depois de ler esse post vi que era bobeira.
Obrigado

Anonyme a dit…

Claro que a reforma ortográfica é de grande importância para a projeção da língua portuguesa no mundo! Não é "muito idiota" coisa nenhuma. E não se pode dizer "e eu com isso?" quando se trata de uma língua de 250 milhões de falantes, que sempre foi transcultural. A reforma será importante para quem é do exterior e quer aprender a escrever a língua portuguesa, sem essa aberração de haver uma regra aqui, outra regra acolá: a ortografia da língua será aceita em todo o mundo.
E essa não é a primeira vez que houve reforma na escrita. Essa é mais uma: e muito mais branda que todas as reformas anteriores da escrita.

Viviane Barbosa da Cruz a dit…
Ce commentaire a été supprimé par l'auteur.
Viviane Barbosa da Cruz a dit…
Ce commentaire a été supprimé par l'auteur.
Viviane Barbosa da Cruz a dit…

Boa tarde já faz um tempinho que você escreveu esse texto não é verdade?
Eu tenho certeza que você quiz ajudar,admiro sua ousadia, no entanto você mexeu com tema muito sério suícidio. Todas as pessoas que querem se matar sofrem, estão do-en-tes esse é motivo. Não por pé na bunda, desemprego, não nada disso é doença. Talvez o ponto mais grave de uma depressão. Tem que ter cuidado, porque quem quer se matar vai pegar algo que pareça dica para ele e se matar mesmo. ALguns vão se se sentir ajudados e vão substuir o drama pelo humor, mas isso vai da mente de cada um. Foi um risco muito grande. Tem que ter muito cuidado de mexer com a mente dos outros.
Eu mesma já quiz me amatar não pela vida ruim, porque graças a DEUS a minha vida não é.
Pelo fato de ter passado por doença.
Minha linda seja muito feliz, tenho a certeza que sua intenção foi das melhores, mas cuidado!
Ah! Você escreve muito bem é muito talentosa!
Abraços!
Que DEUS cuide do seu caminho!

Viviane Barbosa da Cruz a dit…

Boa tarde já faz um tempinho que você escreveu esse texto não é verdade?
Eu tenho certeza que você quiz ajudar,admiro sua ousadia, no entanto você mexeu com tema muito sério suícidio. Todas as pessoas que querem se matar sofrem, estão do-en-tes esse é motivo. Não por pé na bunda, desemprego, não nada disso é doença. Talvez o ponto mais grave de uma depressão. Tem que ter cuidado, porque quem quer se matar vai pegar algo que pareça dica para ele e se matar mesmo. ALguns vão se se sentir ajudados e vão substuir o drama pelo humor, mas isso vai da mente de cada um. Foi um risco muito grande. Tem que ter muito cuidado de mexer com a mente dos outros.
Eu mesma já quiz me amatar não pela vida ruim, porque graças a DEUS a minha vida não é.
Pelo fato de ter passado por doença.
Minha linda seja muito feliz, tenho a certeza que sua intenção foi das melhores, mas cuidado!
Ah! Você escreve muito bem é muito talentosa!
Abraços!
Que DEUS cuide do seu caminho!

Anonyme a dit…

1.adoro humor branco, ironia...metáforas.
2.é no mínimo interessante ler seu texto e ver como você faz uma espetacularização da vida. Até fiquei com pena das pessoas que perderam minutos...horas e diversão numa rave, por causa de algum suicida. Cara muito triste por tais pessoas.
3. Total desconhecimento de transtornos psiquiátricos, inclusive que pode ter contribuição genética.
4. Em alguns comentários li pessoas que estavam pensando em se matar e depois da grandiosidade do texto desistiram. Então, uma pessoa com transtorno psiquiátrico mesmo em tratamento não pensa em se matar. A morte passa a ser o objetivo...algo obsessivo.

Egocentrismo, preconceitos, espetacularização, vida e morte tratada com banalidade. Sabe, nossa sociedade tá doente. Seu manual e vários comentários são munição e fornece justificativas para alguém com transtorno.

Observação: não adianta citar artigo da CF e não denunciar. Quem escreveu o texto ou é doente ou tem consciência do que faz e precisa responder por suas ações.

Anonyme a dit…

Depressão é um problema na distribuição de substâncias químicas no cérebro, como a serotonina, noradrelina etc. As vezes seu corpp produz mas a substância não fica o tempo necessário no cérebro. Muitas vezes temos que recorrer a antidepressivos como os recaptadores de serotonina, eles seguram por mais tempo a serotonina no seu cérebro, com isso te dando uma sensação de bem estar e felicidade. Ter depressão não é frescura e muitas vezes não é por nossa culpa, alguma falha np funcionamento do nosso corpo.

Mirtes a dit…

Obrigado vou ver qual e melhor ....