lundi, juin 09, 2008

Milícia dos torturadores de Santo Antônio.

A segunda semana de junho é, digamos assim, uma semana meio tensa para as(os) solteiras(os), sejam elas(es) as(os) recém-solteiras(os) ou as(os) sempre-solteiras(os) de sempre. E, após muito debate numa roda de amigos, chegamos a conclusão de que não é por causa do dia dos namorados.. é por causa do dia de Santo Antônio!

Dia 12 junho é um dia comum, sempre foi. Data capitalista sem filosofia nem utilidade alguma, a não ser individar o pobre casal durante uns meses e enriquecer lojas, restaurantes, e até motéis. Data para comemorar o amor tinha que ser o aniversário do relacionamento. Ou melhor: o amor deveria ser comemorado todos os dias, e da melhor maneira possível (seja pelos pombinhos apaixonados encoleirados ou não). O respeito, o carinho, a sorte de ter alguém legal com quem dividir os momentos não deveria ter data marcada para ser celebrado.

O grande problema não está no dia 12 de junho, mas sim no TREZE! Este ano, mais ainda: SEXTA FEIRA TREZE! Dia de Santo Antônio. O santo casamenteiro. Crenças à parte, bem ou mal todo casal deve ter recebido um dedinho de ajuda dele. Menos a gente.

Temos uma sina com Santo Antônio que é impressionante! Moramos na travessa SANTO ANTÔNIO, o nome do nosso prédio é SANTO ANTÔNIO, e na nossa esquina tem a capela de SANTO ANTÔNIO. Com tantas coinscidências, por que ele esqueceu de nós?? Logo nós, que desde que nos entendemos por gente estamos lá, todo santo 13 de junho, religiosamente, fazendo promessa, simpatia, participando da quadrilha da festa junina. Isso é muita ingratidão! Santo Antônio se tornou tão relapso para com o seu povo que estamos indignados! Daqui, só um ou outro foi agraciado pelo tal, mas a grande maioria foi largado às traças, na guerreirice nossa de todo fim de semana. Nem Papai Noel esquece assim da gente, nem mesmo quando não somos bons meninos! E aposto que aquela pessoa da musiquinha junina também não foi correspondida*!

Ah, mas esse ano vai ser diferente... na sexta-feira, será inaugurada a "Milícia dos torturadores de Santo Antônio". Profissionais capacitados, treinados e devidamente armados para maltratar a vítima, utilizando-se de técnicas de tortura provenientes da Ditadura Militar. Só botar o santinho de castigo, virado para a parede, não vem dando resultados? Venha para a milícia você também! E por acaso é só polícia ou político que pode maltratar o povo? Nós também não somos filhos de Deus?? Também temos o direito! Juntem-se a nós!

E chega de Santo Antônio apenas de cabeça pra baixo! Agora é guerra! No mínimo, pendurado pelos pés, de cabeça pra baixo dentro de um aquário cheio de material inflamável, com fogo em volta. Ou então fazer à lá Nardoni e ameaçar jogar o coitado pela janela, que tá na moda. Dessa ele não escapa! E aposto que, frente a tanto desespero, até São João vai se sensibilizar com a nossa causa!



*"Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
São João disse que não!
São João disse que não!
Isto é lá com Santo Antônio!
Eu pedi numa oração
Ao querido São João
Que me desse um matrimônio
Matrimônio! Matrimônio! (lá lá lá lá)
Isto é lá com Santo Antônio!

Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
São João ficou zangado
São João só dá cartão
Com direito a batizado
Implorei a São João
Desse ao menos um cartão
Que eu levava a Santo Antônio
Matrimônio! Matrimônio! (lá lá lá lá)
Isso é lá com Santo Antônio!

São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Disse o velho num sorriso:
Minha gente, eu sou chaveiro!
Nunca fui casamenteiro!
São João não me atendendo
A São Pedro fui correndo
Nos portões do paraíso
Matrimônio! Matrimônio! (lá lá lá lá)
Isso é lá com Santo Antônio!"

Se dessa vez não der certo, gente, sinto muito, mas o nosso fim é no convento!


Notas:
- É ÓBVIO que não é pra me levar a sério, não precisava nem desse p.s. aqui! hahauha

1 commentaire:

Georgia a dit…
Ce commentaire a été supprimé par l'auteur.